preloader
 Saiba como são as cerimônias de casamento na Itália

Saiba como são as cerimônias de casamento na Itália

Um país com muitas tradições jamais deixaria de fora um evento tão importante quanto o casamento de seus costumes. Misturando as tradições de séculos com muita comida e a intensidade típica deste povo, os italianos celebram seus casamentos repletos de detalhes e simbologias. Um dia tão especial quanto este tem várias representações e significados, que deixam a data ainda mais especial.

Para entender mais sobre como os casamentos italianos acontecem, trouxemos para você um pouco sobre o que esperar sobre este grande dia. Da comida até o “sim”, pode esperar por muita emoção e tradição.

Casamento na Itália é sinônimo de mesa farta!

Não só o casamento, mas tudo na Itália começa a termina com comida. Muita comida. Mas, no casamento a mesa é um dos primeiros elementos a ser pensado, para a cerimônia. Todos os parentes participam deste momento, sugerindo pratos e preparando muita comida.

Inclusive, antes mesmo da cerimônia, os parentes vão para a casa da noiva para um encontro pré-nupcial, com muita comida. Um gigantesco almoço é oferecido com apenas uma regra: sentar-se na mesa e aproveitar, do melhor jeito italiano possível, a comida, a família, as conversas (geralmente em um tom bem elevado) e um bom vinho.

Lá vem a noiva, toda de branco…

Uma tradição que na Itália não tem discussão é o branco da noiva. No máximo, ela pode escolher algum complemento em tons pastéis, mas o branco é a cor do vestido da noiva em toda e qualquer ocasião. Principalmente se a cerimônia for religiosa, entendendo que a maioria esmagadora dos casamentos italianos são religiosos. O véu é parte obrigatória do traje, mas dependendo do estilo de cada noiva, outros acessórios são bem vindos.

Além disso, a noiva italiana entra na cerimônia portando cinco itens:

  1. Um objeto novo, que marca a nova vida da noiva.
  2. Um item velho, como um brinquedo ou algo que ela ainda possui, que simboliza sua antiga vida, cujo passado não deve ser esquecido.
  3. Um objeto emprestado, que simboliza a proximidade do casal com amigos queridos. Geralmente são objetos de grande valor entre amigas, que simbolizam esta amizade.
  4. Um presente, que simboliza o afeto dos amigos dos noivos
  5. Algo azul: Na cultura italiana, a cor azul simboliza a sinceridade e pureza da mulher. Era a cor antiga dos vestidos da noiva. Atualmente, é comum as noivas casarem usando uma cinta liga decorada com uma fitinha azul.

Quem escolhe o buquê é o noivo!

A tradição italiana é um pouco diferente quanto ao buquê. Lá, é o noivo que escolhe. E, uma vez escolhido passa para a sua mãe. É a futura sogra quem entrega o buquê, na manhã do casamento. Por tradição, este é um “último presente de namorado”, do noivo que, naquele dia, se tornará seu marido. E, como é a sogra quem entrega, também simboliza a aprovação da sogra com a mulher que se casará com seu filho.

O confete: a lembrança final

Na Itália é comum os noivos entregarem de lembrança confetes. A “lembrancinha” entregue pelos noivos precisam contar com obrigatóriamente cinco confetes, que simbolizam, cada um: saúde, riqueza, felicidade, longevidade e fertilidade.

Antes da cerimônia: noivo e noiva não podem se ver!

Isso é igual no Brasil, embora em nosso país tal costume não é totalmente levado a sério por todas as pessoas. Mas na Itália, uma noiva ver o noivo ou vice-versa antes do casamento é sinal de azar. Aliás, na Itália isso é mais intenso: nem a própria noiva pode se ver no espelho no dia anterior ao casamento. Mas, se ela não segurar a ansiedade e se olhar no espelho, especialmente se for alguém muito vaidosa, precisará tirar algum elemento do vestuário. Além disso, ela não pode esquecer nada em casa, para não demonstrar “insegurança”.

“Sposa bagnata, sposa fortuna”

Depois da cerimônia, o banho de arroz também está liberado, para tirar todo o azar dos noivos. Isso segue a tradicional frase que diz “esposa cheia é uma esposa com sorte”. A chuva de arroz simbolizam fertilidade, riqueza e alegria. E sim, por lá a chuva é impressionante. Após a “chuva”, hora de cumprimentar os noivos, em uma atividade que pode durar horas. Pois um casamento tradicional italiano é repleto de convidados, e todos fazem questão de dar os cumprimentos aos noivos.

A “festa da buzina”

Os noivos saem da igreja para o local da festa geralmente em veículos específicos para este fim. Vão a bordo de carros antigos, ou pilotando alguma vespa ou ainda, em caso de casamentos no campo, de trator. O carro, adequadamente decorado parte para o local de festa, com os convidados seguindo um cortejo, com uma fitinha branca destacando-os como convidados dos noivos.

Assim, todos partem para o local em carreata, com direito a um buzinaço intenso, que é facilmente reconhecido pelas ruas italianas, e são retribuídos com carinho de desconhecidos que moram por perto.

Enfim, sós!

Terminada a festa e com os noivos enfim, na nova casa, há ainda mais uma tradição: o noivo entra pela porta com a, agora, esposa, nos braços. Tal tradição tem como finalidade proteger a mulher dos males que a esperam na porta. Enfim, estão casados e prontos para viverem a vida a dois.

As tradições, como você viu, são muitas. E reforçam a intensidade dos italianos em todos os momentos de suas vidas. O casamento, para eles, é um momento de muita alegria, e é o momento mais feliz na vida de suas famílias. E, como um povo que valoriza muito suas famílias, não poderíamos esperar menos na hora de expressar alegria em um evento tão especial como este, não é mesmo?