preloader
 Legado Italiano, documentário que mostra a Imigração Italiana no Brasil

Legado Italiano, documentário que mostra a Imigração Italiana no Brasil

A Imigração Italiana ao Brasil, que se iniciou no final do século XIX, trouxe mais do que italianos ao Brasil. A mistura de valores, alimentação, costumes, fé e trabalho trouxe um legado imenso, além de mais de 30 milhões de brasileiros que possuem, de acordo com a Embaixada da Itália no Brasil, direito à Cidadania Italiana.

E este legado se transformou em um documentário. Com o nome de Legado Italiano, a produção conta toda esta história, já centenária, e está disponível na Netflix. O filme conta os 145 anos de história da chegada dos italianos ao Brasil, mais especificamente na Serra Gaúcha. Chegou a ser lançado nos cinemas brasileiros em novembro de 2020, mas as restrições causadas pela covid-19 prejudicaram suas exibições.

O documentário foi dirigido por Maria Monteiro, e é uma coprodução Camisa Listrada com a Globo Filmes, a Globo News e a Celeiro Produções. Tem 84 minutos de duração e mostra descendentes de imigrantes e especialistas em várias áreas trazendo relatos bem específicos e emocionantes do que é considerado uma das maiores imigrações da história.

Assim, a equipe de filmagem visitou 20 cidades, entre o Brasil e a Itália, e entrevistou 94 pessoas. Marcia Monteiro, a diretora, contou como foi ver mais de perto este momento histórico: “Durante a minha pesquisa para o filme, percebi que, para sobreviverem e progredirem, os imigrantes tiveram que contar uns com os outros, e o filme também foi realizado na base do mutirão, através da contribuição de várias pessoas e entidades e empresas que acreditaram nessa história”.

Legado Italiano: Uma viagem ao Brasil, à Itália, e ao século XIX

No Brasil, as filmagens ocorreram no Rio Grande do Sul. Envolveu locais da Serra e do Vale do Caí, nas cidades de Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Monte Belo do Sul, Nova Pádua, Pinto Bandeira, Vila Flores e São Sebastião do Caí. 

Na Itália, a equipe de filmagem visitou as regiões de Trentino e do Vêneto. Estes locais foram de onde saíram o maior número de pessoas que imigraram para o Brasil. Mas, além de Gênova, local de onde partiram os muitos navios a vapor com destino ao “novo mundo”.

“São quatro anos dedicados a esse projeto que agora vai chegar ao público. Estudando, conhecendo pessoas e histórias, trago comigo um fator que me marcou muito: constatei que a solidariedade entre os que chegavam da Itália foi fundamental. Mesmo vindo de lugares diferentes, falando dialetos diferentes, quando a sobrevivência dependia da união de todos, surge o que considero a grande força dessa região e dessa história: o mutirão”, finaliza Marcia.

Legado Italiano já está na Netflix, assim como diversos filmes italianos, úteis para quem quer aprender a falar italiano.