preloader
 Itália: um país com qualidade de vida incrível

Itália: um país com qualidade de vida incrível

Uma busca constante por milhares de pessoas no mundo, é pela qualidade de vida. Um lugar que ofereça boas oportunidades de trabalho, economia estável, segurança, e saúde acessível e de qualidade estão entre as opções de quem quer ter uma vida mais tranquila, mesmo com muito trabalho.

E, entre vários países no mundo, existe um que oferece saúde gratuita a seus cidadãos, conta com uma das economias mais fortes do mundo, tem um alto padrão de segurança, e ainda é referência quando o assunto é alimentação. Veja, então, alguns motivos que fazem a Itália ser um dos países com maior qualidade de vida em todo o mundo.

Sistema de saúde gratuito e de qualidade

Nós já falamos, de maneira mais completa, sobre como funciona o sistema de saúde na Itália. Universal, ela tem algumas diferenças, se comparado com o SUS, como o “médico da família”, o profissional que acompanhará o paciente por praticamente toda a vida, direcionando-o para outros profissionais, caso seja necessário, para tratamento de doenças específicas.

Servizio Sanitario Nazionale é suficiente para todos os seus cidadãos, a ponto de planos de saúde quase não serem comercializados no país, já que a maioria esmagadora de seus cidadãos usam o sistema público e universal.

Além disso, a Itália é considerado o país mais saudável do mundo. O comportamento social, temas como alimentação e cuidados com o corpo, até a influência do clima local influenciam no ranking da Bloomberg, que, em sua pontuação, coloca a nação italiana como a mais saudável.

Uma das economias mais fortes do mundo

A Itália, antes das guerras mundiais, era um país predominantemente agrícola. Após estes eventos, se tornou uma nação industrializada, e com força financeira, especialmente no norte. A Borsa Italiana, a bolsa de valores italiana, fica em Milão, na metade “de cima” do país.

O país se destaca em vários segmentos: na moda, com grifes como Valentino, Gucci e Ermenegildo Zegna, entre outras; no automobilismo, com a Fiat, Lancia, Lamborghini, entre outros; além de setores como a indústria do conhecimento, e em serviços. E também atua fortemente em mercados de nicho, como o de luxo.

Tendo o Euro como moeda, participa do bloco europeu e conta com uma moeda muito forte. Possui o nono maior PIB do planeta, com 2,17 trilhões de dólares. É membro do G7, um grupo com os sete países mais industrializados do mundo, como Estados Unidos e Reino Unido.

E, embora não exista uma lei de salário mínimo, como no Brasil, um italiano recebe, em uma espécie de “piso salarial”, cerca de 900€. Um trabalhador com pouca qualificação recebe por lá entre 1.000€ e 1.400€. Valores que, traduzidos para o real, mostram uma diferença econômica muito grande.

Violência quase nula

Muitos podem associar a Itália com eventos passados de violência. Mas o país não conta com crimes violentos entre seus cidadãos, salvo raríssimas exceções. Um ranking analisado pelo Índice Global de Paz, em 2019, coloca a Itália como o 39º lugar mais seguro para se viver. Na Europa, fica em 25º da lista, à frente de França, Reino Unido e Grécia.

O país é bem protegido e monitorado, e a polícia local, eficiente. Talvez, o único problema que acontece não só na Itália, mas em várias nações europeias, são os pequenos furtos, ou golpes com desavisados. Mas nada que uma atenção especial a seus pertences e a busca por informação para evitar cair em golpes não seja o suficiente.

Pois, no geral, não há nenhuma sensação de insegurança em solo italiano. É possível se locomover, independente do horário, sem a mesma insegurança que ocorre em cidades brasileiras.

Educação de qualidade

O ensino italiano é excelente. Desde muito pequenas, as crianças italianas recebem acompanhamento pedagógico eficiente. É comum ver adolescentes, na casa dos 13 a 15 anos, com uma visão definida da área que querem seguir no ensino superior. O sistema os prepara com aconselhamentos de professores e psicólogos.

Educação pública e privada no país são levadas em consideração apenas por questões de conveniência, pois ambos os sistemas funcionam sob as orientações do ministério da educação local. A escolha pelo ensino privado, acontece, em alguns casos, por causa das salas com menos alunos, o que, na visão dos pais que podem pagar, entendem que haveria uma atenção mais dedicada a seus filhos.

Mas no geral, o ensino gratuito é garantido por lei, e todo cidadão italiano, até os bem pequenininhos, tem acesso a um sistema público, universal, e de qualidade.

Você também pode ter acesso a tudo isso, sabia?

Como foi mencionado, a Itália era, antes do século XX, uma nação agrícola. E por causa disso, muitos vieram ao Brasil, por imigração, para trabalharem por aqui. E isso rendeu milhares de descendentes de italianos no país, que podem hoje, ter acesso também à Cidadania Italiana. Afinal, é um direito garantido por lei.

Temos toda a estrutura e equipe pronta para te atender e te ajudar a conquistar o Passaporte Italiano. Inclusive com a Cidadania Italiana Via Judicial, modalidade que te permite, de maneira prática, obter seu direito sem nem precisar viajar à Itália. Para saber mais, basta entrar em contato conosco, ou enviar um e-mail no formulário abaixo: