preloader
 Dez castelos italianos que valem a visita

Dez castelos italianos que valem a visita

Como região que tem milênios de história, os castelos italianos existem em abundância. Que valem uma boa visita, para conhecer um pouco da história não só da Itália, como das muitas repúblicas que existiram na península, antes da criação do Estado Italiano. Assim, para ilustrar um pouco da beleza e imponência destes monumentos, separamos dez castelos, espalhados pela Itália, que valem uma boa visita.

Não são os dez melhores e nem os dez únicos. São apenas dez castelos que merecem uma boa atenção de quem deseja conhecê-los. E, como Cidadão Italiano, tudo o que faz com que você se conecte com o passado de seus antepassados é de grande importância, concorda conosco?

Então, vamos juntos conhecer, dez castelos italianos que rendem uma grande visita.

1. Castello Sforzesco, Milão

O Castello Sforzesco, construído em 1368, em Milão, era, como todos os castelos da época, um local de proteção da região. Feito para proteger a cidade, a realeza e manter a posição estratégia de soldados que poderiam vigiar de longe a chegada dos inimigos, o castelo foi, nos dias modernos, transformado em depósito militar.

Por causa disso, foi bombardeado no século XX, durante a II Guerra Mundial. Mas, passado o conflito, o castelo foi reconstruído e se tornou um museu.

2. Castello Visconteo, Paiva

Este castelo foi construído em 1360, e servia como residência da corte. O castelo chegou a obrigar uma biblioteca com aproximadamente 900 manuscritos, mas eles foram enviados posteriormente à França. A administração pública da região adquiriu o castelo nos anos 20 e, desde então, o transformou na sede dos museus da região, e da Pinacoteca Malaspina. Lá ainda há espaços para shows durante o verão.

3. Castel dell’Ovo, Nápoles

Localizado em uma ilha em Nápoles, local de nosso escritório de consultoria para a Cidadania Italiana, o Castelo dell’Ovo, ou o “Castelo do Ovo”, é mais uma grande obra medieval. Entre os séculos V e X, serviu de moradia para monges. O seu nome tem conexão direta à uma lenda da Idade Média. De acordo com as pessoas da época, o poeta Virgílio era uma espécie de mago e escondeu um ovo mágico no castelo para protegê-lo.

Caso alguém encontrasse o ovo e o retirasse do local, o castelo poderia desmoronar, por perder a sua proteção principal.

4. Castello Ursino, Catânia

Castelo siciliano, foi construído entre 1239 e 1250. Foi a moradia oficial do Imperador Frederico II. Era considerada, para a época, como a construção mais segura e forte de todo o mundo. Além da moradia real, também foi local da sede do Parlamento da Sicília, um dos primeiros parlamentos da história. Atualmente, o castelo abriga um museu, com várias obras de arte expostas, que retratam a história da Sicília.

5. Castello Banfi, Montalcino

Coberto por vegetação, este castelo tem um visual único. Construído no século XIII, foi chamado, no começo, de chamado de Castello Poggio alle Mura. No século XVIII, serviu como moradia para camponeses que trabalhavam nas redondezas. Mas, atualmente, como a maioria dos castelos italianos, funciona no lugar um hotel de luxo com museus, vinícolas, restaurantes e adegas.

6. Castel del Monte, Puglia

Mais um castelo construído no século XIII, está entre os muitos Patrimônios Mundiais da Humanidade da Unesco na Itália. Vale a pena visitá-lo, para conhecer um pouco de como era o dia a dia daqueles tempos, além de conhecer mais sobre a Puglia.

7. Castello del Buonconsiglio, Trento

Como a maioria dos castelos italianos da lista, foi erguido no século XIII, ao lado de enorme muralhas. Servia, a princípio, como sede do Bispado na região. Rodeados por muralhas, é possível ver vários edifícios no local, de várias épocas. Incluindo a Torre Eagle, que abriga o Ciclo dos Meses da Idade Média.

8. Castelo Aragonês, Nápoles

O Castelo Aragonês de Nápoles está entre os mais incríveis não só da Itália, mas de todo o mundo. A razão é muito simples: a construção foi erguida na ilha de Ischia, local de origem vulcânica, na Costa de Nápoles. Tem quase 2.500 anos de vida, e fica sobre uma rocha com 80 metros de altura. Mas para chegar lá, é preciso acessar um local especial: passar pela Ponte Ischia, e depois acessar um elevador. Há exposições de quadros e um cemitério do Convento, onde a visita também é permitida.

9. Castelo Scaliger, Sirmione

O Castelo Scaliger é um dos castelos italianos mais preservados. Ele é banhado pelo lago de Garda, e fica ao lado de um cais. Foi também erguido durante o século XIII, e por isso mostra toda a sua imponência a seus visitantes. Servia como proteção para a região de Sirmione, e também para controlar o acesso do porto local. Hoje em dia tem um museu, e também serve para eventos.

10. Palazzo Ducale, Parma

Por fim, o Palazzo Ducalle. Foi erguido em 1561 por ordem do Duque de Parma, e foi sede do Ducado até o século XVI. Segue um estilo diferente dos medievais, por fugir do “padrão” medieval, assumindo um visual mais próximo às construções romanas. Perto do centro histórico da cidade, foi, assim, mais um dos locais que sofreu com bombardeios na Segunda Guerra Mundial. Mas hoje, serve como quartel dos Carabinieri, parte das Forças Armadas da Itália.