Ótimos lugares para se esquiar na Itália

Há muito o que se fazer na Itália. Seja para obter a sua Cidadania Italiana, ou para conhecer o país, é possível conhecer e curtir muitas coisas diferentes. Já falamos de praias italianas, sobre Nápoles, onde ficamos, e até sobre opções de estudo.

Mas desta vez, falaremos de esqui. Brincar na neve é algo que muita gente procura quando visita algum país europeu. E com a Itália não é diferente. Normalmente, os pontos de esquis italianos são mais baratos do que locais mais badalados, como a França, Áustria ou Suíça,

Bormio

Uma das principais estâncias balneares da Lombardia, é conhecida por ter a maior queda vertical na Itália, feita pra quem curte adrenalina. Bormio traz aos visitantes uma mistura bem interessante entre a agitação da cidade, edifícios palacianos históricos e muitas praças, igrejas e capelas.

Há três incríveis spas dentro da cidade, alimentados por nascentes ricas em minerais. E, após um dia de esqui, ainda é possível curtir a agitada vida noturna do local, com barzinhos e discotecas.

Livigno

Escondido em uma área alta na Lombardia, a vila de Livigno é uma comunidade que se originou com três antigas aldeias: Santa Maria, San Antonio e San Rocco. Agora um resort, a área oferece atividades para novatos e veteranos.

Há também boas opções de bares para aproveitar o tempo no local, além de boa comida a preços acessíveis.

Sestriere

Um dos primeiros resorts de esqui projetados, ele foi fundado em 1930, e criado por Giovanni Agnelli, da Fiat. Um dos resorts mais sofisticados da região, o local também é bem pacato, durante a semana. Já entre as sextas e domingos, pizzarias e bares iniciam atendimento, e costumam agitar mais as coisas por lá.

Val Gardena

O local, que abriga três aldeias, Ortisei, San Cristina e Selva, é mais um resort que, mesmo com pistas para todos os níveis, é indicada mais para profissionais e pessoas com melhor envolvimento com o esporte.

O local é conhecido por sua culinária. Inclusive um ótimo almoço, que é oferecido na montanha.

Cortina d’Ampezzo

Conhecida como “A Rainha das Dolomitas”, Cortina deve estar entre as estâncias de esqui mais bonitas do planeta; você terá dificuldade em encontrar paisagens mais gloriosas para esquiar, e a cidade é um dos resorts mais antigos e atraentes da região.

A área de esqui é dividida em várias áreas de esqui, embora poucas estejam ligadas. O mais alto e mais espetacular é o Tofana, enquanto o maior é o Pomedes – ambos acessados por elevadores da cidade. Cortina é excelente para os novatos: as corridas da área de Socrapes em Pomedes são ideais.

Alta Badia

Alta Badia fica no nordeste da Sella Ronda. O resort abrange seis aldeias, as maiores das quais são Corvara, San Cassiano e La Villa. Tem 130 km de suas próprias pistas, mas é uma boa base para explorar a área de Dolomiti Superski.

Grande parte do esqui de Alta Badia está em um planalto ondulado e apenas as corridas de volta às aldeias oferecem um bom teste para bons esquiadores. Aqui se destaca a paisagem deslumbrante, e a comida deliciosa. Os especialistas vão encontrar uma corrida das boas:a descida da Copa do Mundo da Gran Risa para La Villa. Entrar na Sella Ronda é mais fácil de Corvara, pois o circuito de esqui passa por ela.

As cabanas de montanha do Alta Badia oferecem comida gourmet, e o Rifugio Bioch é o favorito. E comece seu après no Utia Club Moritzino.